03. Relatórios

Daniela Resende

Untitled-3


Relatório 1

Casa para ser utilizada durante seis meses por duas pessoas, sendo elas investigadoras cientificas. Quando for necessário mover a casa para outros locais para novas investigações será mais fácil já que é uma “casa móvel”. A casa quando está fechava forma um paralelepípedo. Para se montar a casa abrem-se as duas partes laterais (cubo 1 e cubo 2) , ficando no meio com um espaço livre onde estarão 2 escadas para que as pessoas possam subir para os quartos. Os quartos são 2 compartimentos que abrem para sima com um sistema de dobradiças. Os materiais que serão utilizados serão materiais leves e que possibilitem o transporte da casa.

Microsoft WordScreenSnapz001

Legenda:
1- cubo 1
2- cubo 2
3- espaço livre (hall de entrada)
4 e 5- quartos
 

Relatório 2

O projecto para a casa móvel terá de ter medidas compatíveis com o tamanho de um camião para o mais fácil transporte da mesma. A casa fechada terá quatro metros de comprimento, dois metros de largura e dois metros de altura. Quando está aberta tem cerca de 8 metros de comprimento.

Parte da frente da casa (aberta):

Os dois cubos laterais irão ter um sistema de abertura tipo “janela de correr”. A divisão de cima da casa abrir-se-á com um sistema de “leque”, ou seja, quando está aberta tem altura suficiente para que pessoas a possam habitar, quando está fechada terá dimensões mais pequenas para facilitar o transporte.

Parte de trás da casa (aberta):

As divisões de cima serão suportadas com dois pilares amovíveis que suportarão o peso. Com estes pilares surge uma espécie de telheiro que poderá ser utilizado pelos habitantes da casa com diversas funcionalidades. 

Relatório 3

Para que a casa seja instalada em qualquer local, seja ele plano ou não, irá existir um sistema de alicerces ou pilares que facilitaram a sua colocação no terreno mantendo a casa na horizontal.

Quando a casa se encontra aberta/montada terá duas janelas no teto que darão iluminação quando é de dia a toda a casa. Só existiram mais duas janelas, uma em cada um dos cubos laterais.

Será uma casa “sem telhado” mais propriamente com um telhado sem telhas, ou seja, completamente liso.

A divisão de cima (quartos) para que possa haver circulação de pessoas em pé, terá dois metros de altura. Quando se abrir a casa irão formar-se dois paralelepípedos por cima de um outro que está entre dois cubos.

Relatório 4

Untitled Extract Pages
2


Trabalho crítico — número 23 - Pedro Tavares


 Aspetos a ter em conta: 

Realização de todas as memórias descritivas; 

Utilização de linguagem cuidada sem erros ortográficos e imagens;  

Local onde deve ser localizada; 

Tempo de utilização; 

Número de pessoas que pode abrigar; 

Objetivo da sua construção; 

Desmontagem/Montagem da casa; 

Planta da casa; 

Qualidade do desenho da casa em perspetiva; 

Capacidade de resolução de pequenos problemas. 


O aluno nº23 realizou os 6 relatórios que teria de fazer. Utilizou sempre uma linguagem cuidada e imagens bem explícitas para representação daquilo que queria dizer. 

Mencionou onde se devia localizar a casa (“local florestal”), não mencionou o tempo de utilização da casa mas disse que seria uma casa temporária, disse também o número de pessoas que poderão habitar a casa (“duas pessoas”), o objetivo da construção da mesma (constituir uma casa temporária para duas pessoas oferecendo condições básicas de higiene), mostrou através de imagens bem elaboradas o modo como se desmontava a casa e para terminar a planta da casa é uma planta não muito elaborada mas que contém aquilo que é necessário para duas pessoas durante um curto período de tempo. 

A utilização de painéis solares nesta casa é uma boa opção quando o aluno diz que a casa deve situar-se num local muito exposto ao sol. 

Para uma melhor compreensão das dimensões da casa, o aluno utilizou duas pessoas (“jovens de estatura média”), algumas árvores e arbustos e ainda uma pedra com um lagarto.

Acho que as dimensões da casa estão corretas já que estão de acordo com as condições impostas que são o tempo de utilização e o número de pessoas a habitar a casa abrigo. 

Houve uma boa escolha dos materiais usados já que ao longo do tempo da realização do projeto o aluno se apercebeu que teria de utilizar “tecido negro e grosso” para que se pudesse proceder à montagem e desmontagem da casa. Com isto mostrou que conseguir ultrapassar os pequenos problemas que foram surgindo. Mas em contra partida houve um aspeto negativo em relação à utilização de materiais, tais como a madeira no telhado que vai dificultar o escorrimento de água e fazer com que haja infiltrações para o interior da casa, ou seja, uma má escolha de material. 

© José-António Moreira